ARTIGO: Feliz aniversário, Anne Hathaway


(Foto: Divulgação The Princess Diaries/Disney)

(O aniversário é seu, mas o presente é nosso – cof, cof)

A primeira vez que eu vi a Anne Hathaway na televisão foi com o filme O Diário da Princesa. E, apesar do modo genuíno com que esse filme roubou o coração de crianças e adolescentes dos anos 2000, eu o amo mais pelo livro do que pelo filme em si. Na verdade, um meio que complementa a experiência do outro.

Não lembro quantos anos eu tinha, mas lembro de estar começando a ler livros maiores e fui presenteada com uma edição do Diário da Princesa por um dos meus tios. A leitura era fácil, fluída e ainda mais interessante por ter o rosto da Anne Hathaway para ilustrar, na minha cabeça, a Mia Thermopolis e a Julie Andrews como a rainha Clarisse, a avó dela.

Mas, não é só por isso que eu amo esse livro e esse filme. Por muito tempo, e até hoje, eu acho minha personalidade parecida com a da Mia e eu não sei até que ponto sempre foi assim ou se ela se moldou a partir da referência, de alguma forma. São 12 livros, lançados gradualmente, e eu li todos em uma fase da vida responsável por definir traços importantes do seu caráter e personalidade. Talvez eu tenha sido meio influenciada, mas que bom que fui.

Mia escreve e quer viver da escrita. Mia usava óculos e tinha cabelos cacheados. Em um dado momento, Mia sofria bullying sem nem saber que o termo era esse. E, tirando a parte de encontrar um grande amor e herdar um país, Mia e eu nos misturamos.

Foi assim que eu me encantei pela Anne Hathaway. Foi a Mia Thermopolis quem me deu ela. E admirar a Anne é fácil, porque ela luta por causas justas, usa sua voz para o que verdadeiramente importa e ainda é uma excelente atriz (que às vezes faz uns filmes ruins). Ela é engraçada, bem-humorada, sarcástica, carismática e com um toque de gentileza.

Quem escuta nosso podcast (ou quem me conhece rs) sabe o quanto sou fã dessa mulher. Seus papéis me ajudam a reafirmar essa admiração e, pra mim, sempre tem um quê de identificação – tipo Andy Sachs e Emma Morley (sem morrer atropelada, eu espero).

Hoje, 12 de novembro, é aniversário dela. 39 anos. E faço desse texto uma carta aberta a alguém que nunca vai ler (provavelmente, né), mas que é responsável por, de certa forma, me tornar uma pessoa melhor.

Se Anne, Andy, Mia, Lexi, Ella, e Emma se misturam, há um pouco delas em mim.

Biografia e carreira: Anne Jacqueline Hathaway nasceu no Brooklyn, em Nova Iorque, em 12 de novembro de 1982. É casada e tem dois filhos, Jonathan (de 5 anos) e Jack (de 2 anos). Depois da formação colegial no Millburn High School, estreou nos cinemas com O Diário da Princesa, em 2001, . De lá para cá fez filmes como Os Miseráveis, Interestelar, Batman: o cavaleiro das trevas ressurge, Senhor Estagiário, Um Dia, Noivas em Guerra, O Diabo Veste Prada, Oito Mulheres e Um Segredo,Amor e Outras Drogas, Alice no País das Maravilhas, Brokeback Mountain, Agente 86, A Última Coisa que Ele Queria, Calmaria, o remake de Convenção das Bruxas, Locked Down, dentre outros. 

Além disso, fez participações em séries como Modern Love e dublou em um episódio de Os Simpsons.
Beatriz de Alcântara
Beatriz de Alcântara

Para saber mais sobre o/a autor/a, acesse a aba "Quem Somos".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilha sua opinião! ♥

Autoria de Clube do Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.