RESENHA: Eu Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado (Série)

(Imagem: Divulgação) 

Quando alguém se propõe a revisitar um clássico, seja novo ou antigo, tenha consciência de tentar ao menos fazer algo a altura do que foi o original. Como eu falei nas primeiras impressões, que você pode acessar aqui no blog, eu achei a série Eu Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado, inicialmente, bem interessante. As semelhanças com outras produções de sucesso entre os jovens trazia um frescor na saga e sua ambientação, e seus jovens atores, era algo a se prestar atenção.

Após os três episódios iniciais lançados pelo Prime Video, tivemos algumas surpresas – incluindo algumas não tão boas. Vamos por parte e nem tudo está perdido, mas o fundo do poço chegou perto. O protagonismo da Madison Iseman, que aqui tem dois personagens distintos em suas mãos, não casou tão bem. Ela não é uma atriz tão competente pra dar um maneirismo independente pra duas personagens gêmeas, onde em vários momentos as duas pareciam a mesma pessoa. Protagonismo este, que em muitas vezes foi roubado pela personagem Margot, interpretada muito bem pela Brianne Tju, que esteve presente em outra série baseada em um filme slasher dos anos 90, Scream - The Series, e teve uma sorte melhor em seu desenvolvimento.

A Margot é uma personagem extremamente atual, com várias camadas, e que consegue ser apresentada com um pouco mais de clareza e densidade. A Brianne consegue trazer tanto a futilidade da personagem, como as fraquezas, pois ainda que ela seja popular e rica, ela tem problemas psicológicos que são até bem desenvolvidos. 

Outra personagem que rouba a cena, é a Riley que foi defendida aqui pela Ashley Moore, uma atriz novata, mas que fez melhor do que muitos do elenco. Infelizmente, sua personagem estava ligada com um dos personagens mais irritantes da série: Dylan. Ezekiel Goodman tem o carisma de um saco plástico e aqui, como o mocinho/galã que todas querem, não conseguiu convencer em nada. Extremamente canastrão, você se irritava mais do que qualquer outra coisa. O que eram aquelas cenas dele chorando enquanto riscava a parede da caverna? Meu deus do céu, cancela, por favor.

A trama, infelizmente, após os três episódios se segura apenas em descobrir quem é o assassino e apontar para vários sem levar a nada até o último episódio. A cada episódio, o número de mortes vai aumentando, sem ao menos ter um trabalho. Morreu e acabou. Esqueceram que estavam fazendo uma série slasher e contaram os corpos e só.

No fundo de trama, tem uma relação com uma seita que aparentemente tinha levado a mãe das gêmeas, o que com o tempo acaba se mostrando balela. Mãe essa que, se sumisse de fato e não existisse no roteiro, não faria falta alguma.

O mistério envolvendo a morte da gêmea errada e a usurpação da Allison fingindo ser a Lennon se torna uma dor de cabeça para o pai, que tem que toda hora limpar as merdas que ela faz. O pai que tá envolvido com a xerife da cidade, dormindo com o inimigo mesmo aqui. A xerife tem que lidar com as mortes misteriosas na cidade, sem ter nenhuma pista e isso só vai aumentando e nada dela conseguir resolver.

Quando a Allison, que sempre foi apaixonada pelo Dylan, consegue dar a tão sonhada sentada, ela se assume pra ele dizendo que na verdade não é a irmã morta e ele surta, entregando todos eles. O que não leva a nada, pois a Allison já tinha cuidado disso com o pai, o Dylan se passa de louco e se torna o principal alvo das investigações. Sendo ele, apontando a todo momento pelo roteiro como o grande assassino da história.

SPOILER GRANDE A SEGUIR

A revelação final acaba ocorrendo ao fim do episódio: o assassino acaba se revelando sendo Margot, que sempre soube que quem tinha morrido inicialmente foi a Lennon e sempre foi apaixonada por ela. Na verdade, o que se mostra é que ela queria atenção e tudo foi ocorrendo de forma "orgânica" por alguns motivos nem ligados pelo acidente inicial.


(Imagem: Divulgação)

Uma resolução extremamente fraca e digo mais, em alguns momentos confusos. A Margot atinge a Allison/Lennon com uma facada na barriga, assumindo os crimes e afirmando o conhecimento da identidade dela. Dylan chega pra salvar a Allison que, ao mesmo momento, a polícia chega e desarma ele. A Margot incrimina o Dylan e a Allison acorda e corrobora com essa acusação. Mostrando também, que a Allison atropelou a Lennon em plena consciência de seus atos e que não foi acidente algum. B O R I N G.

A série termina de uma forma muito fraca e, novamente, os personagens não seguram e você não se apega a quase ninguém. Tem uma cena que deixa a trama QUASE EM ABERTO mas que se não tiver mais nenhuma temporada, a galera agradece. Tem um pós credito com a Margot explicando tudo o que ela fez. Então é isso. Recomendo? Não. Assistam? Sim.

Aliás, a série veio com uma proposta de representatividade e jogou ela pelo ralo em vários aspectos. Quer uma representatividade boa, vá assistir a série Chucky, que é perfeita nesse aspecto.


Nota: 5/10

Onde assistir? Prime Video

Adan Cavalcante
Adan Cavalcante

Para saber mais sobre o/a autor/a, acesse a aba "Quem Somos".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilha sua opinião! ♥

Autoria de Clube do Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.