De Repente 30: Christa Allen finalmente chegou à "idade do sucesso"



(Foto: Columbia Pictures/Reprodução)

“Eu quero ter trinta anos. Trinta é a idade do sucesso”. Todo fã de comédia romântica que se preze reconhece essa frase.

Hoje é aniversário da Christa B. Allen, atriz que interpreta a Jenna Rink, de De Repente 30, com seus 13 anos, e a atriz finalmente está completando 30 anos. O filme é um clássico das comédias românticas, protagonizado por Jennifer Garner e Mark Ruffalo. Não foi num piscar de olhos e purpurina mágica, mas a Christa finalmente chegou lá. Então, bora aproveitar para relembrar o filme?

De Repente 30, traduzido do título original 13 Going on 30, é um dos meus filmes preferidos da vida. Ele tem uma pitada de romance, de comédia, de drama, tem Mark Ruffalo belíssimo (esse homem envelhece como vinho…), tem Jornalismo e revistas femininas – minha obsessão da adolescência. Não bastasse todos esses elementos, ele é uma ode à moda dos anos 2000, que está de volta, inclusive, e também traz uma das melhores trilhas sonoras de todos os tempos, com Michael Jackson e Billy Joel como alguns exemplos.

A Jenna da Garner é uma das minhas referências cinematográficas quando penso no Jornalismo dos meus sonhos: revista, moda e jornalismo humanizado. Acho, inclusive, que esse ideal e referência é um dos motivos para eu amar tanto o filme. Além, de claro, mais uma historinha de amor para me fazer sonhar acordada – hello, é o Mark Ruffalo, né?!

Uma das “mensagens”, se é que podemos chamar assim, que eu mais gosto do filme é essa ideia de que seremos adultos melhores se mantivermos a essência da criança que fomos. Sem perder a ingenuidade para certas coisas, sem deixar que o mundo de responsabilidades e problemas nos sufoquem. A Jenna que dormiu com 13 anos e acordou com 30 não carregava a malícia que a Jenna “original”, digamos assim, precisou ter para alcançar seus objetivos.

Ok, no mundo real a gente vê muito mais de pessoas ruins saindo ilesas das coisas do que de pessoas boas sendo recompensadas, mas acho que vale a pena seguir no caminho do segundo grupo. Eu, particularmente, prefiro dormir com a consciência tranquila, mesmo que as pessoas ao meu redor não reconheçam minha bondade, do que crescer pisoteando os outros e carregar esse karma para o resto dessa (e de outras, pra quem acredita) vida.

Devaneios e lições à parte, De Repente 30 é um filme de 2004, dirigido por Gary Winick, que faleceu em 2011, mas antes disso ainda nos presenteou com outra comédia romântica que traz elementos jornalísticos e tem uma ótima trilha sonora: Cartas para Julieta (2010).

Se você, assim como eu, é um/a saudosista, o filme está disponível no Star Plus e no Looke. Enjoy!

Ps: happy birthday, Christa!
Beatriz de Alcântara
Beatriz de Alcântara

Para saber mais sobre o/a autor/a, acesse a aba "Quem Somos".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilha sua opinião! ♥

Autoria de Clube do Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.