Desculpe o transtorno, mas Last Christmas é o verdadeiro hit do Natal


(Foto: Universal Pictures/Divulgação)

Chegamos na semana do Natal e isso não poderia passar despercebido aqui na Desculpe o Transtorno, né? Hoje eu trouxe uma música natalina que tem duas coisas em comum: um filme e a versão que se tornou minha canção de Natal preferida. Quem ouviu o episódio de Natal do podcast, provavelmente, já sabe do que eu estou falando…

Conheci Glee em 2011, quando a série estreou na Globo com exibição aos sábados, logo depois de Hannah Montana. Não sabia muito o que esperar, mas gostava porque eles cantavam músicas que eu conhecia e adorava, então isso já era motivo suficiente para assistir – além de todo o conceito de musical no colégio, pois órfãos de High School Musical, né? Enfim, a questão é que quando eu comecei a assistir, não sabia que marcaria uma parte da minha vida de forma tão significativa.

Não me considero uma grande fã de Glee, inclusive nem cheguei a terminar a série (parei no episódio em homenagem ao Cory, The Quarterback), mas tem algumas músicas que ficam até mais viciantes na versão do elenco e outras que marcam a gente mesmo, que servem de ponte para nos apresentar seus cantores originais e bandas e afins. Foi assim com Last Christmas, no auge dos meus 14 anos eu ainda não conhecia a dupla Wham! e foi a partir da interpretação de Lea Michele e Cory Monteith (e Amber Riley) que conheci a música.

Ok, até hoje a minha versão preferida é a de Glee, mas isso não anula o fato de eu amar a original e as tantas outras que existem, cantadas por: Taylor Swift, The Maine, Ariana Grande, Ashley Tisdale, Gwen Stefani, Hilary Duff, Savage Garden, Carly Rae Jepsen, Metro Station, Cascada, Meghan Trainor, Kelly Clarkson, Tinashe, Carole King e tantas outras pessoas, SÉRIO!

Na época, eu dividi a emoção de gostar tanto de uma música com minha amiga Rafa e até hoje, sempre que a gente vai em algum lugar que está tocando essa música, gravamos e mandamos uma para a outra. (amiga, se tiver lendo isso: saudades!)


Nesse mesmo ano, em 2011, o Justin Bieber lançou Mistletoe e desde então as duas canções dividem o topo das minhas músicas natalinas preferidas. São músicas que deixam meu coração muito quentinho e que eu não consigo curtir da mesma forma fora da época, então aproveito bem todas as emoções e sensações que elas me causam, todo o conforto que elas trazem e tudo mais.

Ah, e sobre Mistletoe, o clipe é basicamente mais um clichêzinho natalino que eu amo, né? Então, fica mais um motivo para ouvir e assistir.


Saindo da parte musical, mas não tanto assim, em 2019 estreou nos cinemas o filme Uma Segunda Chance para Amar, com Emilia Clarke, Henry Golding, Emma Thompson e Michelle Yeoh no elenco, apenas. O filme somou uma arrecadação de 121,6 milhões de dólares no mundo todo e, apesar de ter um score de 46% da crítica no Rotten Tomatoes, o longa é aclamado pelo público com seus 81% de aprovação.

O filme foi uma grata surpresa quando o assisti. Os principais motivos para vê-lo foram: mais um filme natalino e Emilia Clarke, ponto. O enredo se apresenta como o clichê convencional, uma jovem frustrada que não consegue fazer nada engatar na sua vida conhece um cara incrível, dividem várias esperanças ali por dezembro, com o clima natalino do hemisfério norte como testemunha e o romance de Natal parece ser tudo que Kate (Emilia Clarke) queria e precisava, até deixar de ser.

Sim, você começa o filme achando que vai sair de coração aquecido com mais um romance e clichê natalino, mas termina com lágrimas, dor e sofrimento – nem tanto, mas assistindo vocês vão entender meu drama.

O mais engraçado de tudo é que eles nunca tentaram esconder o que acontece, certo? Está bem explícito desde o começo, desde quando você ainda nem apertou o play. Depois está por lá nas trilhas sonoras e tudo mais. Não dá para escapar da referência, mas ela é tão óbvia e sutil que você nem suspeita do que vai acontecer até que acontece e você só consegue pensar em “meu Deus, tava na minha cara”. Afinal, já diria Pitty: eu estava aqui o tempo todo, só você não viu.

Não vou contar o plot twist, podem ficar tranquilos.

O filme, com o nome original de Last Christmas, está disponível no Amazon Prime Video para assistir. O título é uma referência direta a música do Wham! e vale a pena assistir, fica a dica.

E, se você ficou interessado na música, além dos clipes que coloquei ali em cima, tem essas e muito mais na playlist natalina do Clubinho no Spotify, confere aqui:
   

Bom, com essa eu me despeço. Um feliz Natal para todo mundo e a gente se vê semana que vem na última DOT do ano!
Beatriz de Alcântara
Beatriz de Alcântara

Para saber mais sobre o/a autor/a, acesse a aba "Quem Somos".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilha sua opinião! ♥

Autoria de Clube do Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.