REQUENTADOS: Sex and The City (1998)


(Foto: Sex and The City/Reprodução) 

Carrie Bradshaw sempre foi uma inspiração, tirando a sua vida amorosa, obviamente (ok, só o Aidan, mas chegaremos lá). Ter uma coluna em um jornal estadunidense, morar em Nova York, tomar drinks e sair com as amigas, ter um closet dos sonhos e mais de quarenta mil dólares em sapatos – um exagero, mas tudo bem. Escrever livros, viajar o mundo e tantas outras coisas que considero algumas das minhas metas pessoais. Toda essa bagagem foi suficiente para que a série Sex and The City, da HBO, me conquistasse.

Com 94 episódios e seis temporadas, a produção foi um sucesso durante os anos de 1998 e 2004 trazendo Sarah Jessica Parker, Kim Cattrall, Kristin Davis e Cynthia Nixon como as protagonistas Carrie Bradshaw, Samantha Jones, Charlotte York e Miranda Hobbes. No elenco também trouxe nomes como Chris Noth (Mr. Big), David Eigenberg (Steve Brady), Willie Garson (Stanford Blatch), Kyle MacLachlan (Trey MacDougal), John Corbett (Aidan Shaw), Evan Handler (Harry Goldenblatt), Jason Lewis (Jerry Smith) enquanto personagens recorrentes e participações como Lucy Liu e Sônia Braga.

A direção e roteiro ficou por conta de Darren Star, responsável por outras séries que buscaram trazer a mesma receita de sucesso de SATC, como Emily In Paris (Netflix), Younger (Paramount+) e Melrose Place. Foi Darren também quem dirigiu os dois filmes originais da série, Sex and The City 1 e 2.


(Foto: Sex and The City/Divulgação) 

A história da série gira em torno das quatro amigas, tendo Carrie como elo principal. Acompanhamos a vida da escritora Carrie, da relações públicas Samantha, da curadora de arte Charlotte e da advogada Miranda em Manhattan desde seus 20 e poucos anos até os 30 e pouco. O enredo traz questões financeiras, sobre saúde, política, questões ligadas ao trabalho, moda e, principalmente, vida amorosa e sexual.

As quatro amigas possuem vivências e experiências distintas, cada qual com seus gostos e pudores, o que ajuda a série a ter pontos de vistas diferentes. Contudo, uma coisa comum à época e que não se resume apenas a SATC é a falta de diversidade e pluralidade no elenco, apesar de buscar trazer ao menos um leque maior de orientações sexuais. Mesmo para a sua época, SATC tem acertos em debates e também tem erros, como a objetificação sexual de homens negros.

Dentre toda a vida amorosa de Carrie, são dois os pontos centrais de seus dilemas: John Preston, mais conhecido como Mr. Big, e o Aidan Shaw. Confesso que tenho meu favorito, já exposto no primeiro parágrafo desse texto, mas seria ingenuidade dizer que Big e Carrie não se merecem. Se merecem sim e muito, interpretem como quiser, hihi.

SATC é uma das minhas séries de conforto e é um universo que eu gosto muito de revisitar, apesar das minhas ressalvas. Gosto de me alienar nesse contexto que reúne Manhattan, futilidades, leves questões importantes e moda, muita moda!

Além de tudo isso que eu pontuei, ainda é seguro dizer que Sex and The City teve e tem uma receita de sucesso que outras séries buscam adaptar até hoje – o que acaba sendo muito bom para corrigir os erros politicamente incorretos da década de 90 e do início dos anos 2000, oferecendo mais diversidades de raças, corpos, sexualidades e classe, por exemplo. Casos que demonstram esse interesse na premissa são: A Vida Sexual das Universitárias, The Bold Type, Lipstick Jungle e Emily In Paris.

Saiba mais: DICA DE QUINTA: A Vida Sexual das Universitárias, Esqueceram de Mim e Teto para Dois

Se você ficou interessado em assistir, a série está disponível no HBO Max e no próximo dia 09 ganhará uma temporada nova com dez episódios, And Just Like That, para mostrar como as amigas estão depois de todo esse tempo – infelizmente, a Kim Cattrall não participa do revival por desentendimentos com a SJP. Ah, e também é triste demais informar que o Willie Garson, que faz o melhor amigo da Carrie, o Stanford, faleceu recentemente e And Just Like That foi seu último trabalho.

Onde assistir? HBO Max

Beatriz de Alcântara
Beatriz de Alcântara

Para saber mais sobre o/a autor/a, acesse a aba "Quem Somos".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilha sua opinião! ♥

Autoria de Clube do Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.