Clube do Asagohan: Demon Slayer - a obra que veio pra ficar


Segunda temporada do anime pode ser assistida nos streamings Crunchyroll e Funimation (Foto: Divulgação)

Que Attack on Titan e Demon Slayer (ou Kimetsu no Yaiba) são os dois animes do momento todo mundo concorda, certo? Mas isso não deve se manter assim por tanto tempo, uma vez que AOT já está em sua reta final. Diferente de Demon Slayer, que ainda tem um vasto conteúdo à frente para animação, muito bem aproveitado pela Ufotable.

Sendo assim, mantendo-se como está, Kimetsu no Yaiba deve continuar se firmando como o anime de uma geração. A obra que na primeira temporada mostrou a que veio, segue em uma crescente constante desde o filme e a segunda temporada, que adaptou, em 2 partes, o arco do Trem do Infinito (o mesmo do filme, mas com cenas novas) e o Distrito do Entretenimento.

Tudo que envolva Demon Slayer no Japão vende como ouro, e isso não é nem exagero da minha parte. Porém, é preciso ser justo: boa parte desse sucesso deve ser creditado à Ufotable, estúdio responsável pela animação. O mangá que origina a obra está longe de ter o melhor roteiro, o melhor universo ou os melhores personagens. São bons, são ok, mas o trabalho que a UFOTABLE fez na adaptação é espetacular e permitiu levar a obra a outros níveis, em critério de roteiro adaptado ou ainda melhor, no visual. Sério, qualquer frame de um episódio dessa temporada rende um wallpaper pra celular ou computador – mais uma vez, sem exageros da minha parte.

Agora, me permita falar mais especificamente do segundo arco, que talvez carregue com mais propriedade a segunda temporada, uma vez que o primeiro apenas readaptou o já aclamado filme do Mugen Train Arc. Aqui, além do trio já carismático e único, somos apresentados a mais um Hashira que começa carregando o contexto da trama na costa: Uzui, o ninja poligâmico. É quando já estamos esgotando do protagonismo dele que brilha o nosso quarteto, dando tempo pro outro personagem respirar e voltar a brilhar nos momentos certos. Descobrimos novos poderes do Tanjiro e da Nezuko, assim como acompanhamos também o avanço do treinamento de Inosuke e Zenitsu. Aliás, talvez o ponto alto da reta final, quando descobrimos verdadeiramente quem é a Lua Superior 6, seja justamente o paralelo da relação do Tanjiro e a Nezuko com os irmãos que a formam. E se o Tanjiro tivesse virado oni também? Seria esse o fim deles? E se os irmãos Oni tivessem tido outra opção? Como seria sua vida?

E, se o visual aqui é impecável, as coreografias de luta adaptadas não ficam pra trás e muito menos a trilha sonora. Perdi as contas de quantas vezes me peguei arrepiado ou levando a mão à boca com uma cena ou outra que, talvez adaptada por outro estúdio, de outra forma, com outros visuais e trilha, não surtissem o mesmo efeito. A comédia é on point, me causando incômodo apenas no episódio final, quando ela entra justamente no momento que se espera um clímax de tristeza, mas não é nada que atrapalhe. Os flashbacks, o terror dos fãs de anime, são muito bem utilizados (aprende, Pierrot adaptando Naruto, cof cof). Tudo isso numa temporada que inclui episódios maiores que o usual, fugindo dessas amarras a fim de entregar o resultado planejado e esperado. (Ah, antes que eu esqueça, claro que não falta o Tanjiro Pastor).

Dito isso, acho que passaremos ainda bons anos acompanhando o desenrolar dessa obra que, já há um tempo encerrada no mangá (não da melhor forma, convenhamos) insiste em continuar crescendo. E que na próxima temporada tenhamos abertura da LiSA de novo. Nada contra a atual, mas LiSA é LiSA.

Ah! E também no dia de veiculação do último episódio, esse domingo (13), foi confirmado também a 3ª temporada da animação, que já está em produção e deve adaptar o arco dos ferreiros, aprofundando-se mais na história de alguns hashiras.


Você pode assistir as duas temporadas de Kimetsu no Yaiba e seu filme no Crunchyroll ou Funimation.

Matheus Couto
Matheus Couto

Para saber mais sobre o/a autor/a, acesse a aba "Quem Somos".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilha sua opinião! ♥

Autoria de Clube do Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.