PRIMEIRAS IMPRESSÕES: Shining Vale


(Imagem: Divulgação/Lionsgate Television)

O que acontece quando uma escritora vai para uma casa nova, isolada com a intenção de escrever seu novo livro e recomeçar? Ok, vocês já viram isso em O Iluminado, clássico do Stephen King, que já foi adaptado aos cinemas pelas mãos do Stanley Kubrick, mas coloca esse mesmo plano de fundo, com uma mulher no protagonismo, mãe e além do mais, infeliz no casamento. Pensou? Bem, essa pode ser a premissa de Shining Vale, comédia com pitadas de terror (ou o contrário), a nova aposta da Courteney Cox nas telinhas.

Após o fim de Friends, cada um dos seis amigos enveredaram para seus projetos. A Courteney passou Dirt, saindo um pouco da comédia, mas infelizmente fracassou, durando apenas duas temporadas e Cougar Town, essa aqui durou seis temporadas e eu digo para vocês, muito divertida. Posteriormente, ela seguiu fazendo aparições em algumas séries ou programas de TV, até retornar recentemente na nova série do Starz.

Depois de trair seu marido com o encanador gostosão, Pat (Courteney Cox) e sua família se mudam para Shining Vale, uma cidadezinha pequena. Indo parar numa casa bem estranha, onde atrocidades ocorreram no passado, ela e o seu marido, Terry (Greg Kinnear), tentam reconstruir o casamento, enquanto Pat começa a ter visões estranhas na casa e eles começam a suspeitar que ela esteja se tornando psicótica, assim como a sua mãe. Além disso, ela tem que lidar com seus dois filhos: Gaynor (Gus Birney), uma adolescente sedenta por atenção, e Jake (Dylan Gage), um garoto que só vive no telefone.

Pat está sóbria e luta contra a depressão que assolou sua vida. Além disso, ela é escritora de livros para adultos e vem passando por um longo período de bloqueio, algo que começa a mudar quando uma tal de Rosemary (Mira Sorvino) começa a aparecer para ela. Sem ninguém acreditando na sua palavra, a nossa protagonista vai ter que lutar para provar que está certa e além disso, não deixar esses fantasmas chegarem muito da sua sanidade.

As referências a literatura do Stephen King é bem presente assim, você vê uma pequena mitologia surgindo e umas alusões ao velho cinema hollywoodiano de terror. A comédia é bem crua e mantém o clima do início ao fim. É um balanço bem interessante que a Courteney segura bem como protagonista.

A série está disponível no streaming Starzplay e os episódios chegam todo domingo.


Nota: 8/10

Confira abaixo o trailer:

Adan Cavalcante
Adan Cavalcante

Para saber mais sobre o/a autor/a, acesse a aba "Quem Somos".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilha sua opinião! ♥

Autoria de Clube do Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.