MILKSTAPE: Vida longa ao legado do Rei!


(Foto: Reprodução/Grupo Abril)

Esse texto era para ter saído segunda-feira, admito, mas não consegui escrevê-lo a tempo. Dia 29 de agosto foi o aniversário de Michael Jackson, que completaria 64 anos, caso estivesse vivo. Como uma pessoa nascida no final dos anos 90 e com a infância e adolescência vivida nos anos 2000, isso implica dizer que eu não lembro de um momento da minha vida em que eu não soubesse quem era o MJ ou que eu não ouvisse suas músicas.

Mesmo quando eu tinha medo do clipe de Thriller, eu ainda assim estava ali tacando stream na lenda. Sabe aquelas coletâneas pirateadas em DVDs mp3 com mais de 20/30/50 músicas de um gênero ou artista? Eu tinha uma do Michael Jackson com os principais clipes dele. Wonderland? Já foi um sonho e também um pesadelo. O clipe no Brasil? Sempre foi um dos meus favoritos. E, quando vi no noticiário a morte dele, mesmo sem entender muito bem, fiquei triste.

Todo mundo foi marcado por Jackson, principalmente a geração que ainda consegui vê-lo em atividade – graças a Deus! Inclusive, era tão inacreditável acompanhar a morte de um ícone, tipo ao nível de quem vivenciou, sei lá, a morte do Elvis, que eu a ficha custou a cair. Passei dias lendo e acompanhando surtos da MTV sobre teorias conspiracionistas de que ele foi assassinado ou aquele clássico de que ele não morreu, mas sim forjou tudo isso para ir viver numa ilha – provável que na mesma do Elvis, né? Risos.

(A melhor teoria de todas a de que foi tudo calculado porque ele não queria envelhecer, e que a data da morte dele estava escondida de forma subliminar na capa do disco Dangerous, de 1991!!!!)

Eu simplesmente não queria acreditar que MJ deixara de existir.

Mas, assim como Rayssa mencionou no último “Diário da Plebeia”, que pseudônimos não morrem, os grandes astros também não. Felizmente existe algo chamado legado – e agora a internet – que imortaliza os mortais e nos concede acesso vitalício às coisas que eles produziram em vida.

Dito isso, segue abaixo a minha lista pessoal de 15 músicas favoritas do Michael Jackson (tentando fugir do óbvio, mas deixando claro que às vezes o óbvio é inevitável):

  1. I Just Can’t Stop Loving You (Essa é, pra mim, uma das músicas mais lindas do mundo! Inclusive, também amo a versão de Glee. Alô, Kássia!)
  2. Liberian Girl
  3. Remember The Time
  4. Love Never Felt So Good
  5. The Way You Make Me Feel
  6. The Don’t Care About Us
  7. Black or White
  8. Heal The World
  9. We Are The World
  10. I’ll Be There
  11. Billie Jean
  12. Human Nature
  13. Smooth Criminal
  14. Thriller
  15. Dirty Diana

Tomara que, em algum momento, surja alguma trend no TikTok com músicas do Rei do Pop, porque essa nova geração não pode passar por esse mundo sem conhecer a arte dele.

Fica aqui, postumamente, o nosso feliz aniversário ao Michael. Mesmo, infelizmente, sem vida longa ao rei, vida longa a sua música!

(Ps: e, pelo amor de Deus, o homem participou de MIB 2, gravou clipe na Bahia e levou o Culkin nos anos 90 para um dos melhores clipes da história – ele inventou a transição do reels/tiktok. Elite, sabe? Tamo falando da elite!)

(Ps2: em algum momento quero voltar aqui para falar sobre o racismo envolto nas mudanças estéticas do MJ e, enfim, toda essa questão. Me cobrem!)

Montei a playlist para vocês! Confira abaixo! <3


Beatriz de Alcântara
Beatriz de Alcântara

Para saber mais sobre o/a autor/a, acesse a aba "Quem Somos".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilha sua opinião! ♥

Autoria de Clube do Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.