RESENHA: Turma da Mônica – A Série (2022)

(Imagem: Divulgação/Globoplay)

Quando foi anunciado o live-action de A Turma da Mônica, meu coração de fã ficou extremamente animado, mas bastante irritado. O motivo dessa irritação? Eles tiveram anos, décadas para fazer isso, mas decidiram fazer quando eu já era um marmanjo. Gostaria do frisson de ter crescido assistindo esse filme.

Em 2019, o primeiro filme chegou aos cinemas subintitulado de Laços. Com uma história de união, amizade e crescimento, a animação foi instântanea. Era como ver os personagens que me acompanharam a minha vida toda ali, de uma forma fiel e bela. O elenco escolhido não poderia ter sido melhor e a trama que foi tratada foi um primor do início ao fim. Anunciada uma sequência, com a introdução de novos personagens, Lições trouxe novamente uma história de esquentar o coração. A história de amadurecimento chegou em 2021, após os acontecimentos tristes que nós vivenciamos devido à pandemia.

Há mais de 60 décadas esses personagens nos encantam e fazem com que todos queiram ser parte dessa turma. Com seus personagens diversos, com uma gama enorme de histórias, em várias localidades e momentos de vida, a criação do Maurício de Sousa é um patrimônio cultural brasileiro. Minha avó leu, minha mãe e suas irmãs, eu li e leio e minha sobrinha de 10 anos é a maior fã. Não importa a idade, é uma história de maravilha e magnetismo sem igual.

Quando a Globoplay, streaming da Globo, anunciou que iria adaptar mais história, agora em formato seriado, mais uma vez a minha animação foi tremenda. Só em saber que aquele elenco perfeito iria retornar para novas aventuras com a direção do Daniel Rezende, que esteve por trás dos dois primeiros filmes, era impossível não se animar. O trabalho de Rezende é incrível e conseguiu imprimir muito bem tudo que era necessário para cativar adultos e crianças nessa obra.

Dessa vez temos oito capítulos de 20 minutos cada para conhecer melhor essa trupe. Novamente temos Mônica (Giulia Benite), Cebolinha (Kevin Vechiatto), Magali (Laura Rauseo) e Cascão (Gabriel Moreira) protagonizando uma nova aventura, onde entediados por causa das férias de julho, eles precisam achar um local onde todos possam se divertir e que caiba a turma toda. Eles encontram um barraco que a Mônica dá a ideia de reformar e ali se tornar seu novo QG.

Com a ajuda de Milena (Emily Nayara), Marina (Laís Villela), Do Contra (Vinicius Hijo), Nimbus (Rodrigo Kenji) e Humberto (Lucas Infante), a Turma da Mônica se une para reformar o barraco e trazer um local de diversão para eles. Mas, o que eles não contavam era que a nova moradora do bairro do Limoeiro, Carminha Frufru (Luiza Gattai), com toda sua pompa e dinheiro iria bater de frente com nossa líder de vestido vermelho e causar um tremor na relação deles.

(Imagem: Divulgação/Globoplay)

Carminha é uma garota loira (sempre uma loira trazendo a discórdia), rica e mimada, que acha que com o seu dinheiro consegue tudo. Enquanto os meninos usam da união para construir seu lugarzinho, Frufru pega o dia escolhido para inauguração e faz uma festa em sua mansão. Enquanto a Mônica luta para manter todo mundo dentro dos planos e levantar o barraco, Frufru tenta a todo custo levar todos para o seu lado.

Vocês devem pensar "nossa, que história clichê", mas é aí que o rabo da cobra é engolido. Isso é a superfície da trama. Em mais uma homenagem à Ana Francisca, em sua festa, Frufru sofre uma pegadinha, onde um balde de lama é derrubado em sua cabeça. A culpa automaticamente recai na nossa dentucinha mais querida, que, lógico, grita pela sua inocência. Como boa fofoqueira OPS detetive, Denise (Becca Guerra) se coloca na missão de encontrar o culpado.

Nesse momento, somos apresentados às versões e os pontos de vista de cada personagem (os principais, claro). Entre esses momentos, temos conhecimento de medos e inseguranças de cada personagem. Um destaque, ponho aqui o da Magali. Ela tem um sério problema em dizer não e acaba confirmando várias coisas, sendo que não tem como coincidir tudo. No mesmo dia da festa do barraco, ela confirmou que iria para a mansão de Frufru e que participaria de um concurso na padaria do Quinzinho (Pedro Motta). Todo o desenvolvimento dela é uma amostra da maturidade das histórias do Mauricio de Sousa, fazendo qualquer pessoa, de qualquer idade, se relacionar.

A cada episódio, uma pessoa é descartada, dando à luz em outra que nesse quebra-cabeça vai se desenrolando até descobrir o autor ou autora do ato. Esse rolo de lã se enrola ainda mais quando Madame Frufru (Mariana Ximenes) chega a sua casa e encontra esse monte de pré-adolescentes lá. Sua presença dá uma nova perspectiva em toda a história de Carminha. É o desenvolvimento de milhões aqui.

Um parágrafo especial para ícone que é a Denise. Ela simplesmente deu o nome nessa série e manteve uma das melhores coisas. Nossa fofoqueira favorita é extremamente baba ovo da Frufru, sem nunca perder o deboche. Ela é certeira, sem ser maléfica. Ela é sarcástica e fala as coisas na lata, sem diminuir ninguém. O carisma da Becca Guerra, se mesclando com a ótima personagem, é uma das melhores coisas da série.
 
(Imagem: Divulgação/Globoplay)

Com um saldo total positivo, Turma da Mônica – A Série, chega num momento propício para as crianças que estão de férias e também para quem quiser relembrar seus tempos de infância. Todas as delícias e dúvidas do início da adolescência, a quebra de expectativa, o nascimento do primeiro amor, a busca da sua própria verdade: tá tudo ali. E por essa razão, a série se consolida como uma das melhores coisas do ano e um excelente trabalho do streaming brasileiro.

Novas produções em live-action já foram anunciadas, englobando vários personagens do Mauricio de Sousa. Infelizmente, esse elenco não vai ser reaproveitado no futuro. Na minha opinião, um pecado, pois a perfeição define todos envolvidos nessa obra. Espero que mudem de ideia e os mantenham. O brasileiro precisa desta felicidade.


Nota: 10/10
Onde Assistir? Globoplay

Confira o trailer abaixo:

Gostou desse conteúdo? Compartilha nas redes sociais e comenta com a gente!
Adan Cavalcante
Adan Cavalcante

Para saber mais sobre o/a autor/a, acesse a aba "Quem Somos".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilha sua opinião! ♥

Autoria de Clube do Café da Manhã. Tecnologia do Blogger.